Quando falamos em etiqueta na vida sexual estamos focados no relacionar-se sexualmente bem com a outra pessoa. O que requer uma boa comunicação e doses de bom humor.

Além da boa comunicação e doses de bom humor, um outro ingrediente essencial é a espontaneidade. Aconteceu algo inusitado? Brinque com situações, dúvidas e embaraços. E lembre-se sempre de evitar ofensas e constrangimentos.

Situações no sexo para saber lidar sem saia justa

1. Eu não me depilei! O que faço?

Se é o primeiro encontro não faça nada, não chegue até o sexo. Se você está preocupada com isso é porque te incomoda, então não vai ser legal. É importante você se sentir bem e bonita para se entregar sexualmente.

2. Ele não mencionou a camisinha, posso pegar na minha bolsa?

Não só pode como deve! Se ele não quiser usar não há sexo. Nada de ceder. O cuidado com a sua saúde sexual é também um afrodisíaco.

3. Posso perguntar se ele (ela) gozou?

Pense sobre, talvez não seja interessante, talvez dependa do grau de intimidade. Você estava lá presente e não percebeu nem sentiu? Conheça melhor a sexualidade do outro, vá compreendendo o seu corpo, as suas preferências. Assim você não precisará perguntar, sentirá!

4. Fui convidada para participar de um ménage com um casal de amigos, mas não quero participar.

Se você não quer dividir a sua intimidade com um casal de amigos, não o faça. Assim você evita constrangimentos futuros e não perde a amizade. Como o ménage é programado pelo casal e é preciso muito diálogo entre o casal, eles sabem que você pode não querer fazer. Então, diga claramente que não sente vontade. Mas sinta-se lisonjeada por ser desejada já que você foi escolhida por eles.

5. Ele perdeu a ereção ou ela não está com tesão, o que falo?

Pense antes de falar. Pode ser hora de não falar nada. As duas pessoas sabem o que aconteceu, não precisa haver desculpas nem piedade, aja naturalmente. Havendo clima, uma boa saída é brincar com o sexo sem o foco no gozo final. Curtam outras regiões do corpo, que não sejam as íntimas, descubram novos prazeres. Assim, a ereção e o tesão voltam naturalmente. E se não voltarem, vocês se divertiram com os seus corpos.

6. Ele insiste, mas eu não quero fazer sexo anal.

Você deve deixar claro nas primeiras carícias na região anal que você não topa o sexo anal. A sua reação já é uma resposta. Caso ele insista fale claramente. Não faça apenas para agradar. O prazer tem de ser dos dois.

7. Eu queria muito transar, mas estava menstruada.

Se for a primeira vez e vocês não têm intimidade é melhor deixar o encontro para outro dia. Se já tiverem intimidade diga, “estou menstruada, topa?”. Mas saiba que a pessoa pode ou não topar.

Têm pessoas que detestam, outras não se importam e há quem adore! Agora, se transar menstruada não te agrada, adie o encontro sexual.

8. Nossa, ele (ela) fez uma coisa na cama que eu não curto, devo falar?

Fale na hora. Vocês podem mudar o direcionamento da relação sexual e ser bem gostoso. Não faça na cama o que você não gosta. Lembre-se que sentir prazer deve ver para os dois lados.

9. Posso comentar com meu (minha) namorado (a) sobre uma fantasia que coloquei em prática com um (a) ex?

É melhor não. Fique com a lembrança só para você, ela é sua e de uma pessoa que já passou na sua vida. Contar pode gerar ciúmes, disputa de poder, comparações desnecessárias e até término da relação. Quer colocar em prática novamente a fantasia? Faça a sugestão! Sem mencionar relacionamentos anteriores.

Também gostou de mais essas dicas sobre sexo? Elas são da Psicopedagoga, Sexóloga, Especialista em Educação Sexual e integrante do Sexo Sem Dúvida Carolina Freitas.

Mais Mulher entende o universo feminino e traz informação sobre alimentação saudável, atividade física, yoga, amor, sexo, moda, comportamento e beleza em um só lugar.

msisdn